Elimine a “Síndrome de Gabriela” que acomete a sua empresa e transforme o RH em setor estratégico e gerador de resultados

Você sabe como é frustrante chegar ao escritório e ver uma pilha de documentos, dados a serem tabulados, planilhas e pedidos de relatórios sem fim que vão consumir tempo - muito tempo -, quando poderia estar focado em tarefas de alto valor agregado e que gera lucros para a organização – sim, porque o RH é capaz de rentabilizar o negócio!


Mas não dá para fazer tudo, ainda mais em uma área comumente enxuta, como o RH. Nesse contexto, quanto mais empenho gasto em atividades burocráticas e processos manuais, menos sobra para desenvolver o RH estratégico e de valor.

Muitas empresas seguem mergulhadas na “Síndrome de Gabriela”, derivada da música de Dorival Caymmi e notabilizada na voz de Gal Costa, que foi tema de abertura da novela Gabriela (1975) e diz: “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu vivi assim, vou ser sempre assim...”.


No mundo real e corporativo tem gente que insiste em querer fazer tudo igual. O fato é que os tempos são outros, a tecnologia chegou para ficar e cedo ou tarde será necessário fazer essa transição. Quem for como o camaleão e se adaptar com rapidez às novidades sairá na frente – ou não ficará atrás do seu concorrente.


É como mandar uma carta via Correios para um cliente, quando poderia se comunicar rapidamente através de email ou uma mensagem enviada por aplicativo. Percebe a economia de tempo, esforço e recurso?


“Explorar o que há de melhor das soluções tecnológicas não é só uma tendência, mas uma decisão que coloca o setor de RH como parceiro estratégico do negócio e pode levar a empresa absurdamente mais longe”, diz César Carvalho, CEO do RHGestor.


Para começar, o RHGestor facilita e dá mais agilidade às atividades de rotina. Com um bom software, as horas dispensadas em tarefas operacionais se reduzem a minutos, a consulta a várias planilhas deixa de existir e os indicadores da área de RH podem ser facilmente acessados no sistema integrado e automatizado.


“O efeito é sentido em larga escala, que vai muito além do ganho de tempo e do fim do retrabalho. A solução integra e conecta em um mesmo ambiente todos os dados, que podem ser acessados em tempo real e com apenas um clique.”


Acompanhar e medir os processos, desempenhos e demandas possibilitam aos gestores tomar decisões ágeis com embasamento e segurança.


Imagine que a produtividade de um setor X está abaixo da meta estabelecida. O gestor não precisará aguardar o fechamento do mês para ter acesso aos indicadores, mas poderá identificar o desvio de curva a qualquer momento, assim como a sua causa.


Então poderá intervir rapidamente: dar feedback assertivo, alinhar o foco e promover melhorias para o engajamento dos colaboradores, visando o alcance dos objetivos. “Quanto mais rápido for identificado o gargalo ou uma eventual falha, mais rápido poderá ser corrigido e com menos custos”, destaca César Carvalho.


Um RH estratégico não se faz com apenas um indicador. Por isso, tão importante quanto incorporar a tecnologia no dia a dia da área é adotar uma plataforma com interface amigável e que integra os subsistemas, permitindo uma visão global do negócio, através da gestão da avaliação de desempenho, cargos e salários, processo admisssional, plano de desenvolvimento individual, clima organizacional, banco de talentos, controle do absenteísmo, além de avaliações comportamentais.


Solicite uma demonstração e saiba mais a respeito.


Elaine Ogasawara - Jornalista VP Soluções