Softwares de Maringá servem de alavanca de inovação e eficiência para empresas

O ambiente nunca esteve tão favorável ao empreendedorismo, à inovação e, principalmente, à tecnologia em Maringá. O setor de TI, que conta com pouco mais de 300 empresas, emprega cerca de 4 mil profissionais e deve faturar R$ 1,2 bilhão em 2019, se prepara para romper as barreiras, se consolidar como polo nacional e abrir novas avenidas de crescimento para as organizações.  


Por trás destes números e do ecossistema propício para o avanço tecnológico (com o Masterplan, o Parque de Tecnologia da Informação e Comunicação, entre outros projetos) estão produtos e serviços que carregam o “selo Maringá” pelos quatro cantos do Brasil e reforçam o nome da cidade como desenvolvedora de soluções inteligentes e de alto valor agregado. 


Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem



“Temos softwares rodando em médias e grandes organizações que atuam no mercado nacional e internacional. Em todas elas, os sistemas servem de alavanca de eficiência, produtividade e inovação”, comenta César Carvalho, CEO dos sistemas RHGestor (de gestão de pessoas) e Modéler (de gestão do processo de desenvolvimento de produto para indústrias de confecção).



Fim das planilhinhas


Embora tenham funcionalidades bem distintas, ambos os produtos foram concebidos para serem agentes de transformação dentro das empresas e para aposentar o antigo sistema de planilhas. 


“E sabemos que, quando se trabalha com planilhas, a possibilidade de erros é muito maior”, diz Rivelino Roberto de Souza, gerente de RH da Century Estofados, empresa com cerca de 240 colaboradores, que atende o mercado nacional e alguns países da América Latina e Estados Unidos. “Implantamos o RHGestor em outubro de 2018 e o sistema veio para consolidar as informações em uma base online. Nos trouxe mais confiabilidade, dados em tempo real e mais dinamismo.”


A principal vantagem é que, ao automatizar as tarefas de rotina, o RH pode concentrar esforços na gestão estratégica de talentos, isso sim capaz de impactar diretamente no caixa da empresa – seja por meio da redução de custos e desperdícios, aumento da receita e/ou maximização da produtividade.


Desenvolvido em Maringá, o RHGestor permite medir a qualquer hora e de qualquer lugar o processo de seleção e recrutamento, as avaliações de desempenho, os treinamentos realizados por cada colaborador, o perfil comportamental e as competências que podem ser aprimoradas, o clima organizacional, entre outros indicadores.


“Com todas as informações em poucos cliques é possível fazer uma análise geral e tomar decisões rápidas e orientadas por dados, portanto, mais assertiva”, diz a economista e psicóloga Isla Gonçalves, pós-graduada em Gestão de Pessoas e especialista na área de Psicologia Organizacional.



Ela acompanhou a implantação do RHGestor em uma empresa com cerca de 600 funcionários e destaca que a automatização dos processos trouxe mais eficiência à gestão estratégica de pessoas. “O índice de satisfação dos colaboradores passou de 47% em 2017 para 89% em 2019. Quando a casa está arrumada, o clima é mais leve, o colaborador trabalha mais feliz e isso se reflete no aumento da produtividade.”



Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem



Além da Century, o RHGestor tem ajudado outras empresas a inovar e promover a gestão eficaz de pessoas, entre eles os hospitais Paraná e Maringá; grupo Gazin; Surya Dental; Recco; Cebrac; Instituto Maringá de Imagem e Instituto Carlos Américo de Imagem.



Modéler


A falta de controle automatizado de processos internos deixa também as indústrias vulneráveis às falhas, afinal, são muitos os processos. No caso do setor têxtil, falhas no ciclo criativo e produtivo causam um grande impacto nos custos da indústria, pois acarreta em compras mal dimensionadas de insumos, como tecidos e aviamentos; perda de prazos e retrabalhos das equipes envolvidas, gerando aumento de horas extras; além de dificuldade de diagnosticar problemas e gaps de produção.

“Utilizávamos planilhas e formulários e não era possível um controle claro sobre a execução das tarefas e entregas dos colaboradores dos setores da área de desenvolvimento de produto”, diz Wellington Nunes, gerente de Engenharia da Recco Lingerie, uma das maiores empresas de confecção de roupas íntimas do Brasil e que está presente em mais de 10 países.


Há dois anos, a Recco adotou o Modéler, software com “selo Maringá” que automatiza e aperfeiçoa o seu processo de criação, desenvolvimento e gestão de produtos – do estilo à liberação para produção.  


A solução tecnológica facilita o trabalho de elaboração do custo do produto, criar e gerenciar cronogramas, verificar a produtividade de toda a equipe envolvida e, sobretudo, ter sempre em mãos informações essenciais para melhoria contínua das coleções.


“O principal impacto do Modéler foi a agilidade das informações e a melhora nos resultados de produtividade da equipe. Ainda conseguimos dados mais concretos, unificação das informações e maior interação entre os setores”, destaca o gerente. 

Os softwares estão aí para aposentar as planilhas, o retrabalho, além de dar agilidade e trazer mais eficiência aos processos internos. Não há como se manter competitivo no mercado sem incorporar as tecnologias e as soluções inovadoras em seus processos. “No mercado, de rápidas transformações, tende a prosperar aquele que é mais ágil, não necessariamente o maior”, conclui César Carvalho.



Serviço 

Outras informações na Vp Soluções, empresa que comercializa os softwares.Maringá (PR). Telefone: (44) 3224- 0570.