Não basta treinar, tem que saber executar corretamente.

Entenda como a metodologia TWI atua na formação de equipes de alto desempenho e ajuda na execução do trabalho.


Imagine a seguinte situação: você foi contratado para trabalhar no setor de panificação de um estabelecimento comercial, mesmo com pouca experiência na área. O padeiro-chefe, então, designa-lhe a função de preparar as massas dos pães.


Ele repassa a receita, orienta como proceder em cada etapa e faz uma demonstração prática, com o passo a passo do preparo. Você acredita que produzirá um pão com as mesmas qualidades do padeiro-chefe? É bem provável que não. Quanto tempo levaria para atingir o nível desejado? Talvez poucos dias ou, na pior das hipóteses, muitos.


E se você tivesse a oportunidade, na fase final do treinamento, de botar a mão na massa e preparar um pão junto com o padeiro-chefe para tirar as dúvidas e receber feedbacks - do que está fazendo certo e errado? Quais as chances de que aprenderá em curtíssimo espaço de tempo a fazer o pão da maneira correta, no tempo desejado, dentro do padrão de qualidade e segurança estabelecido? Muito maiores, com certeza.


TWI

Independente do segmento de atuação, todo treinamento corporativo precisa gerar resultados, o que significa impulsionar a eficiência, incrementar e aumentar a produtividade, elevar os níveis de qualidade, promover a segurança no trabalho e/ou diminuir os retrabalhos. Do contrário, será uma perda de tempo e dinheiro.


Há um método de transmissão de conteúdo teórico e prático que estimula não só a compreensão do mesmo, mas a aplicação do aprendizado na rotina de trabalho e a eficácia da capacitação: o Training Within Industry, conhecido pela sigla TWI, ou Treinamento Dentro da Indústria.


O conceito é bem antigo e remonta à 2ª Guerra Mundial, mas continua tão válido e atual que ainda é replicado em organizações bem-sucedidas – tendo inclusive inspirado o consagrado Sistema Toyota de Produção.


Entenda melhor

O TWI nasceu em 1942 nos Estados Unidos face à urgente necessidade de treinar um enorme contingente de trabalhadores sem experiência em fábricas – entre eles, idosos e mulheres – visando o aumento da produção para suprir a demanda do esforço de guerra das Forças Aliadas.

Os supervisores destes novos trabalhadores receberam os treinamentos pelo método TWI e serviram como multiplicadores, sendo responsáveis por fazer com que os funcionários substitutos atingissem a velocidade de produção necessária, de maneira eficaz e segura para manter as fábricas americanas em funcionamento.


Os 4 pilares

O TWI está baseado no método 4 pontos:


1 - Preparar o aprendiz (indicar a atividade/ o que fazer e verificar o que ele já sabe a respeito dela, deixá-lo à vontade e mais receptivo ao aprendizado);


2 - Apresentar o trabalho (falar e mostrar uma fase de cada vez/ como fazer, destacar cada um dos pontos-chaves da execução da tarefa);


3 - Fazer o aprendiz executar o trabalho (pedir que faça a tarefa, fazê-lo explicar cada ponto-chave à medida que vai executando o serviço, corrigir os erros no momento em que forem cometidos até ter certeza de que ele assimilou o conteúdo);


4 - Acompanhar o seu progresso (encorajar o aprendiz a realizar o trabalho, instigá-lo a fazer perguntas, instruí-lo sobre quem procurar quando precisar de auxílio e deixar que, gradualmente, ele trabalhe por si, sem interferência).


Benefícios

O TWI é uma ferramenta aplicável nos novos tempos e permite que as empresas se tornem mais competitivas, uma vez que a metodologia não depende do avanço das tecnologias organizacionais, mas do aperfeiçoamento da capacidade humana para transmitir suas experiências funcionais.


Sendo assim, pode ser implantado com sucesso em diferentes organizações na formação de líderes e equipes de alta performance, agregando conhecimento, novas habilidades técnicas e comportamentais.  


Os benefícios de um treinamento eficaz vão se refletir no maior controle (padronização dos processos), no ganho de qualidade (entrega de resultados mais consistentes), lucratividade (mão de obra especializada produz mais, desperdiça menos e realiza menos retrabalhos), melhora da comunicação (maior clareza), inovação (com uma equipe de alto despenho, o líder tem mais tempo para planejar novas ações) e menor rotatividade (colaboradores satisfeitos).  


Gestão de pessoas

O TWI pode e deve ser usado como ferramenta pelo gestor de RH para potencializar os resultados da política de treinamento contínua dos colaboradores.

É mais um aliado da boa gestão de talentos de uma empresa e, por isso, faz parte dos módulos gratuitos do RHGestor, software completo que automatiza as tarefas burocráticas e transforma o RH em parceiro estratégico do negócio.


A solução integra e conecta em um mesmo ambiente todos os indicadores, como avaliação de desempenho, cargos e salários, plano de desenvolvimento individual, clima organizacional, banco de talentos, controle do absenteísmo, avaliações comportamentais e muito mais.


Dados que estão ao alcance de poucos cliques e subsidiam a correta tomada de decisões. Solicite uma demonstração gratuita!