O RH e a Transformação Digital

Em todos os segmentos encontramos empresas que enfrentam um desafio semelhante quando se trata de transformação digital. Elas estão fazendo investimentos significativos e assumindo o compromisso de "se tornarem digitais", mas o RH, muitas vezes, acaba ficando de fora deste projeto.


De acordo com a consultoria americana Korn Ferry, apesar de 96% das empresas consideram a transformação digital como fundamental ou importante, 75% delas "não estão muito confiantes" em sua capacidade de implementar uma transformação digital - e 84% dos executivos acreditam que suas empresas não têm aptidões e habilidades para cumprir a ambição de se tornarem digitais.


Este um importante ponto de reflexão. Os profissionais desejam, mas não estão muito confiantes que sejam capazes de conquistar a tão sonhada inserção digital.


O novo mundo se move na velocidade da luz e para competir as empresas precisam pensar rápido, decidir rápido, executar rápido, errar rápido, aprender rápido e ganhar escala rápido.


Isso não significa apenas introduzir tecnologias digitais - isso exige uma mudança sísmica em como as organizações estruturam, lideram, atraem, desenvolvem e engajam suas equipes. Ou seja, isso necessariamente passa pelo RH.


Desmistificando a transformação digital


A transformação digital não significa apenas introduzir tecnologias digitais - ela exige uma mudança sísmica em como as organizações estruturam, lideram, atraem, desenvolvem e envolvem suas equipes.


As empresas que serão bem-sucedidas no mundo digital apresentam cinco competências essenciais:


1.    agilidade

2.    conectividade

3.    disciplina e foco

4.    empoderamento e alinhamento

5.    abertura e transparência


Encontrar soluções que ajudam as empresas a definirem e alcançarem os resultados desejados nestas competências são uns dos caminhos mais assertivos.


Pergunte-se: quais ferramentas e/ou processos podem ajudar o meu RH a ser mais ágil, conectado, ter mais disciplina e foco? Quais ferramentas ajudam a empoderar o time, a melhorar o alinhamento, abertura e transparência?


Uma dica prática: dê preferências para ferramentas e processos completos e integrados. (sim, estamos puxando sardinha para nosso lado. Mas, experimente integrar diversos softwares diferentes dentro do RH e veja o que acontece!)


Por fim, trabalhe com seu time na criação de estruturas e definições de cargo exigidas para uma transformação digital bem-sucedida, identificando, avaliando e desenvolvendo talentos digitais. Isso garantirá uma base de talentos, colocando as pessoas certas para conduzir com confiança a onda de mudanças tecnológicas e aproveitar as oportunidades do mundo digital.



Fonte: adaptado de Korn/Ferry