Só depende de você transformar o RH: de fonte de custo para centro de lucro

“O RH é um setor que só dá despesas à empresa”, “o RH é um mal necessário”. Essas são algumas afirmações que por muitos anos ecoaram nos corredores das organizações e ilustram a visão de que este era considerado um departamento operacional que “gerava custos e poucos resultados”. Atualmente, essas frases beiram a obsolescência, tamanha revolução na área de gestão de pessoas.


Os softwares tiraram o RH do exílio da elite corporativa ao automatizar ao máximo as tarefas burocráticas, permitindo cada vez mais que o setor deixe de ser “braçal” para atuar como “cérebro” nas atividades estratégicas e para inovar na gestão de pessoas.


Assim, o RH deixou de vez o estigma de fonte de custo para se transformar em centro rentável, capaz de contribuir – absurdamente – para o aumento da receita, maximização da produtividade e redução de custos ou desperdícios da empresa.


Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem


Uma pesquisa realizada pela Top Employers Institute, líder global em certificação da excelência em gestão de pessoas e divulgada na Harvard Business, estabelece relação concreta entre uma gestão eficiente e empresas bem-sucedidas.  


O estudo analisou os resultados econômicos de 53 empresas entre 2011 e 2016 e chegou a seguinte conclusão: as organizações que contam com boas práticas de RH têm, em média, desempenho 51% superior ao mercado.


Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem


Sem a transformação digital, é difícil se manter na vanguarda do mercado e pensar “fora da caixa”. Os softwares estão aí para aposentar as planilhas, o retrabalho, além de dar agilidade e trazer mais eficiência aos processos internos.


É focar os esforços no que interessa: em aumentar a satisfação que afeta diretamente a motivação, o engajamento e o desempenho dos colaboradores, que por vez refletirá na produtividade, na rentabilidade da empresa, bem como na redução do turnover, absenteísmo e na atração e retenção de talentos.


Com os indicadores à mão, em tempo real e integrados, é possível ter uma panorama geral da área e tomar decisões orientadas por dados, agindo com mais eficiência e eficácia, inclusive na identificação de problemas. E vale lembrar que quanto mais rápido for identificado o gargalo ou uma eventual falha, mais rápido poderá ser corrigido e com menos custos.  


A implantação tem um custo, mas o efeito é quase que imediato e compensa o investimento pelo valor agregado. Temos a solução: o RHGestor é um sistema completo de gestão de pessoas, com interface amigável, integrável e dividido em módulos - sem custo adicional.


Se quiser uma demonstração gratuita e saber como o sistema pode impactar positivamente nos resultados de sua empresa, clique aqui.


Cesar Carvalho

CEO RHGestor