RH estratégico: “Não dá mais para usar só planilhinhas”

O que as empresas, independente do setor da economia, têm em comum?


O desafio de produzir mais e melhor certamente é um deles. Para isso é preciso olhar com atenção à alma do negócio: as pessoas. Assim, o RH precisa deixar para trás o papel de coadjuvante para assumir uma postura mais proativa em um contexto que envolve estratégia, crescimento e desenvolvimento dos colaboradores e da empresa.


A tecnologia está a serviço da gestão de pessoas e oferece softwares avançados que fazem o processamento inteligente dos dados, oferecendo indicadores para análises táticas, transformando o RH operacional em estratégico. Saem as planilhas e pilhas de documentos e entra em cena o software para agilizar as atividades e aprimorar os processos internos.


“São tantos os dados que não dá mais para usar só planilhinhas que nem sempre fornecem informações fidedignas. As informações têm que vir em tempo real, com qualidade e de maneira rápida para a tomada de decisões. Nesse sentido, um software integrativo é um aliado para uma gestão eficiente e estratégica”.

Destaca a economista e psicóloga Isla Gonçalves, pós-graduada em Gestão de Pessoas e especialista na área de Psicologia Organizacional; também consultora e instrutora de treinamentos corporativos.


Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem



Otimização de pessoal


Um subsistema, tudo em planilhas de Excel e de forma desassociada. Pensei comigo: seis colaboradores para fazer o trabalho que um só poderia fazer (com o uso de software), que é alimentar o sistema!


"Como todos os módulos ficam em uma plataforma só, é fácil cruzar informações e manter um histórico inteligente de dados. Por exemplo, vou fazer um programa de capacitação. Se eu souber as deficiências do meu pessoal, através da avaliação de desempenho, consigo montar um programa de treinamento que aplaque aquelas necessidades.” 


Outra vantagem de uma ferramenta para gerir equipes e dados a fim de alcançar alta performance é ter os indicadores à mão – ou a um clique – em tempo real e interligadas de tal forma que o conjunto forneça um panorama do setor e facilita análises estratégicas, bem como o planejamento de ações alinhadas às demandas e à realidade da corporação. “Se você não tem a informação de forma rápida e precisa não consegue fazer a gestão racional e eficiente. Então, é preciso lançar mão de ferramentas que auxiliem para isso”, finaliza a especialista.




Elaine Ogasawara, Jornalista da VP SOLUÇÕES.